Postagem em destaque

O catador de livros

Ele era só mais um entre tantos numa capital urbana. As vidas transpassando entre passos e descompassos; prazos e atrasos; em meio a percalços e descalços; tratos, maltratos e maus-tratos.

E lá estava ele.

Sucumbindo à dureza da cidade que ergue edifícios que arranham os céus e rebaixa pessoas arrastando-as ao chão. Não era culpa desta cidade, ora pois! Todas têm suas riquezas e pobrezas; suas alegrias e tristezas; suas tolices e suas destrezas; suas bondades e suas maldades; suas mentiras e suas verdades.

Mas nesta, lá estava ele!

Com a roupa do corpo e uma sacola na mão caminhava mesmo sem chão. Não tinha teto, mas a esperança era o seu abrigo. Não tinha rumo e o horizonte era o seu destino. Não tinha pressa, mas o tempo era seu inimigo.

A noite caía, a gente se recolhia, o silêncio ensurdecia.

E lá estava ele.

O sol nascia, a gente surgia, o silêncio findaria.

E lá estava ele.

Todo dia era a novidade que se repetia, a mesmice que persistia, o propósito que se esvaía.

Faminto!

Feliz…

Compartilhe a refeição

Hoje quero sugerir dois aplicativos que são bem diferentes, mas que também podem ser complementares entre si.

O primeiro é o Share The Meal, desenvolvido pela ONU.

Com esse aplicativo é possível fazer doações diretas ao Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas que combate a fome infantil em diversas regiões do mundo.

De acordo com dados da organização, o número de pessoas que usa smartphones supera o número de crianças passando fome numa proporção de 20 telefones para cada criança. Portanto, numa matemática simples, se cada usuário fizesse uma doação de R$ 1,80 - valor mínimo para alimentar uma criança por dia na aplicação - o problema da fome infantil seria resolvido.

Pelo aplicativo é possível realizar doações mensais programadas ou doações únicas instantâneas. Além disso, é possível escolher para qual lugar do mundo - chamado de campanha - será encaminhada a sua refeição (Iêmen, Uganda, Palestina, Global etc.).

As opções atuais de donativos únicos são as seguintes:

  • Alimente uma criança durante um dia: R$ 1,80;
  • alimente uma criança durante uma semana: R$ 12,60;
  • alimente uma criança durante um mês: R$ 54,00;
  • alimente uma criança durante três meses: R$ 162,00;
  • alimente uma criança durante um ano: R$ 657,00.

Ainda é possível escolher mais de uma criança para alimentar e acompanhar o valor da doação.

Os pagamentos são cobrados no cartão de crédito cadastrado na Google Play Store. Entretanto, se você acha que os valores acima são inconvenientes pra você, então é aí que entrará o nosso próximo aplicativo.

A sugestão seguinte é o Opinion Rewards, da Google. Ele vai analisar os lugares que você visitou a partir das informações de localização do GPS do seu telefone e, eventualmente, lhe enviará pesquisas sobre os locais que você freqüentou e, ao respondê-las, serão adicionados créditos à sua conta na Play Store que você poderá usá-los para comprar aplicativos, música, filmes, livros etc.

Mas como a intenção aqui é ser mais altruísta, você poderá ir respondendo às pesquisas e ir acumulando os créditos. Quando juntar o suficiente, poderá abrir novamente o Share The Meal, escolher a doação que deseja e utilizar o dinheiro que juntou com o Opinion Rewards.

Essa é a magia da coisa!

Você poderá orgulhar-se de estar alimentando uma (ou várias) criança faminta sem sequer precisar tirar dinheiro do seu bolso diretamente.

Hoje em dia compartilhamos tudo com o nosso celular: memes, vídeos, fotos, nudes, arquivos etc. Então por que não partilhar a refeição por ele também?

Os artigos mais lidos

Como seria sua vida se não existisse o celular