Postagem em destaque

O catador de livros

Ele era só mais um entre tantos numa capital urbana. As vidas transpassando entre passos e descompassos; prazos e atrasos; em meio a percalços e descalços; tratos, maltratos e maus-tratos.

E lá estava ele.

Sucumbindo à dureza da cidade que ergue edifícios que arranham os céus e rebaixa pessoas arrastando-as ao chão. Não era culpa desta cidade, ora pois! Todas têm suas riquezas e pobrezas; suas alegrias e tristezas; suas tolices e suas destrezas; suas bondades e suas maldades; suas mentiras e suas verdades.

Mas nesta, lá estava ele!

Com a roupa do corpo e uma sacola na mão caminhava mesmo sem chão. Não tinha teto, mas a esperança era o seu abrigo. Não tinha rumo e o horizonte era o seu destino. Não tinha pressa, mas o tempo era seu inimigo.

A noite caía, a gente se recolhia, o silêncio ensurdecia.

E lá estava ele.

O sol nascia, a gente surgia, o silêncio findaria.

E lá estava ele.

Todo dia era a novidade que se repetia, a mesmice que persistia, o propósito que se esvaía.

Faminto!

Feliz…

Cinco coisas que agradam-me em Curitiba

A cidade é limpa

Foi uma das primeiras coisas que eu reparei quando cheguei aqui: as vias e calçadas são bem limpas. Até mesmo no centro da cidade, onde normalmente vemos muito lixo espalhado devido ao fluxo alto de pessoas, comércios e principalmente panfletos; em Curitiba, isso não aparenta ser um problema grave.

É comum, eventualmente, deparar-se com "mutirões" - como o da foto - de funcionários públicos realizando a limpeza e aparando a grama nas calçadas, canteiros e praças dos bairros.

A população, em geral, mantém o hábito de guardar seu próprio lixo para jogar em casa ou tão logo encontre uma lixeira.

A cidade é organizada

Apesar de ser uma capital metropolitana com relativa importância nacional, Curitiba não chega a ser caótica como São Paulo, por exemplo.

A cidade é bem estruturada e os seus bairros são autossuficientes, dispondo de feiras-livres, praças, lojas, unidades de saúde, shoppings centers, parques etc. Com isso, cada bairro se desenvolve e a necessidade de deslocamento até ao centro da cidade para resolver problemas nem sempre é uma obrigação.

Além disso, os serviços oferecidos são em sua maioria executados com qualidade e a pontualidade também chamou-me atenção.

É relativamente segura

Falo relativamente, porque, assim como toda metrópole, há bairros problemáticos e notícias de crimes cometidos, mas ainda assim, considero Curitiba uma cidade segura.

É muito comum ver as pessoas usando seus telefones nas ruas e pontos de ônibus em qualquer hora do dia, inclusive à noite. Noite esta, que permite caminhar sozinho com - reitero - relativa segurança, embora sempre com cuidado e precaução.

Em alguns bairros, também é possível perceber moradores que não dispõem de vagas em garagens, deixarem seus carros na rua.

Outro fato que atesta essa sensação de segurança, é quando, em algumas ocasiões, eu estou caminhando nas calçadas e deparo-me com alguém mexendo concentrada e distraidamente no telefone e espero que ao aproximar-me ela tomará um susto e instintivamente guardará o celular, mas todas as vezes - e isso ainda me surpreende -, a atitude é de total indiferença e continuam usando o aparelho tranqüilamente.

É integrada ao Google Mapas

Outra coisa que me agrada e facilita bastante a vida, é que o sistema de transporte público de Curitiba é totalmente integrado ao serviço de mapas e localização do Google.

Ao pesquisar um local e definir as rotas para lá, seja no computador ou no aplicativo do telefone, é possível conferir quais ônibus é possível pegar, onde pegar, quais os horários, onde descer e, em alguns casos, até acompanhar em tempo real quanto tempo falta para ele passar na parada. Depois disso, ao subir no ônibus, você pode acompanhar todo o trajeto no aplicativo para saber exatamente o momento de "saltar".

Com isso, é possível prever e se programar para chegar sem atrasos a algum compromisso e, aliado à boa organização e segurança citadas, dá pra tirar o telefone do bolso a qualquer momento e saber como ir até ao destino com facilidade minimizando os riscos de se perder.

Há bastantes eventos culturais e parques gratuitos

Se fizer seu estilo, você pode aproveitar muito a cidade gastando apenas o preço da passagem ou até mesmo nem isso, caso seja adepto das bicicletas como uma boa parte da população aqui o é.

Em Curitiba, há diversos parques em vários bairros que valem muito a pena conhecer. Eles são muito bem conservados, limpos e seguros. É possível visitar desde o famoso Jardim Botânico, no bairro homônimo, até o recém-inaugurado Parque das Águas, em Pinhais, na região metropolitana, ambos com entradas gratuitas.

Além disso, a prefeitura e suas secretarias estão sempre promovendo alguma atividade ou evento cultural e, na maioria das vezes, não cobram nada para a participação.

Ano passado, Curitiba parece ter adotado para si o título de "capital nacional do Natal". Durante todo o mês de dezembro, aconteceram diversas apresentações temáticas espalhadas pelos bairros tendo como grande destaque o conhecido espetáculo do Palácio Avenida, no chamado calçadão da XV.

Durante o ano, há ainda festivais de dança, música, cinema, ópera, literatura, teatro, oficinas, espetáculos, feiras etc. Com preços populares e atrativos, e até mesmo totalmente gratuitos.

Comentários

Os artigos mais lidos

Como seria sua vida se não existisse o celular