Terceira noite do 10º Comunicurtas

Terceira noite do Comunicurtas. Antes da sessão noturna da quinta-feira, 3 de dezembro, excepcionalmente, ocorreu uma rodada de discussão sobre artes visuais. O debate foi mediado pelo conselheiro nacional de políticas culturais Davy Alexandrisky.

"Esse é um festival que abre espaço. Como aqui, você tem várias oficinas, encontro, rodas de conversas com os realizadores, debates que estão um pouco fora do audiovisual, mas que estão inteiramente dentro das discussões de política cultural, porque tá tudo atravessado. Você não pode separar uma coisa da outra, entendeu?", afirma Davy.

Ele também ressaltou o papel do Comunicurtas no cenário artístico local e nacional: "O Comunicurtas é um espaço onde você tem um 'caldo de cultura' favorável à discussão de qualquer assunto ligado à cultura. Seja na parte do audiovisual, seja na parte de artes visuais, seja na parte de artes cênicas; aqui você tem espaço pra discutir qualquer coisa de cultura."

Logo após o debate, o festival exibiu as mostras competitivas Tropeiros e Brasil, além de apresentar a primeira rodada de filmes da mostra Tropeiros de Telejornalismo. Os concorrentes falaram sobre a sensação de ter as suas obras na disputa: "O Comunicurtas é um dos maiores festivais do Brasil e o maior aqui da Paraíba, então é bastante importante pra minha carreira começar aqui. Foi o meu primeiro curta-metragem, o primeiro filme que eu trabalho como diretor e ser selecionado pro Comunicurtas já dá mais um ganho pra eu continuar trabalhando com isso e quem sabe voltar nas próximas edições", declara o produtor audiovisual, Iury Matheus.

Presença constante na agenda cultural campinense, o festival também faz parte do calendário dos produtores que, ao iniciarem o ano, já se programam para ter seus vídeos representados na competição.

"Quando a gente tem tempo de fazer uma matéria mais pesquisada, mais trabalhada, pensando nos planos, nas sonoras e ambientes pra compor a reportagem, a gente já pensa: 'Essa vai pro Comunicurtas'", explica Hermano Júnior, jornalista.

O encerramento, mais uma vez, ficou a cargo dos filmes musicais da mostra não-competitiva de videoclipes.

Ainda tem muita coisa boa pra rolar! Acesse o endereço eletrônico do evento, confira a programação completa e venha prestigiar a magia da produção audiovisual paraibana.

Eu sou André Marinho e esta é a décima edição do Comunicurtas UEPB.

Comentários