Postagens

Mostrando postagens de Março, 2014

Postagem em destaque

O catador de livros

Ele era só mais um entre tantos numa capital urbana. As vidas transpassando entre passos e descompassos; prazos e atrasos; em meio a percalços e descalços; tratos, maltratos e maus-tratos.

E lá estava ele.

Sucumbindo à dureza da cidade que ergue edifícios que arranham os céus e rebaixa pessoas arrastando-as ao chão. Não era culpa desta cidade, ora pois! Todas têm suas riquezas e pobrezas; suas alegrias e tristezas; suas tolices e suas destrezas; suas bondades e suas maldades; suas mentiras e suas verdades.

Mas nesta, lá estava ele!

Com a roupa do corpo e uma sacola na mão caminhava mesmo sem chão. Não tinha teto, mas a esperança era o seu abrigo. Não tinha rumo e o horizonte era o seu destino. Não tinha pressa, mas o tempo era seu inimigo.

A noite caía, a gente se recolhia, o silêncio ensurdecia.

E lá estava ele.

O sol nascia, a gente surgia, o silêncio findaria.

E lá estava ele.

Todo dia era a novidade que se repetia, a mesmice que persistia, o propósito que se esvaía.

Faminto!

Feliz…

“Sou minha, só minha, e não de quem quiser...” – mulher de roupa curta MERECE ser atacada?

Imagem
Saiu esta semana no site UOL uma reportagem sobre pesquisa divulgada pelo IPEA, dizendo que mais de 65% dos brasileiros e BRASILEIRAS entrevistados afirma que mulher que se veste de forma “inadequada” – diga-se com decotes, roupas curtas, justas, etc. – “merece” ser atacada. Assim sendo, segundo homens – e MULHERES!!! – aquela que usa uma roupa inadequada atiçaria a libido masculina e por isso deve arcar com as consequências.

Cantores de hoje e sempre: 11 artistas que marcaram a história da música brasileira

Imagem
Hoje não é dia do músico. Não faleceu ninguém que esteja relacionado à música (exceto às artes em geral, o saudoso Paulo Goulart, de uma família de artistas, que descanse em paz, certo de que fez um bom trabalho durante a vida). Não foi lançado nenhum single – não que eu saiba... – e o dia a dia da música prossegue permeado por “Lepo Lepo” e outras curiosas – e divertidas, por que não? - manifestações musicais. Mas não, não vim falar sobre elas.

Presidente Dilma canta Lepo Lepo

O carnaval passou, mas o espírito criativo e festeiro do brasileiro continua.