Marte: o planeta vermelho

Marte: O Planeta Vermelho


Ele é o quarto planeta do sistema solar, começando a contagem pelo Sol. É um planeta sólido (rochoso). Sua temperatura varia muito. E é, atualmente, um dos planetas mais comentados pela mídia – mas não só por ela. Desde a antiguidade, o planeta vermelho já despertava muita curiosidade. Acreditava-se que já houve, ou até mesmo, que existia vida lá.


Eu sempre me perguntei desde as revistinhas lidas e os filmes de ficção científica, sempre tive a curiosidade de saber: Por que marcianos? E não mercurianos ou venusianos? Mas, sempre se falava nos habitantes de Marte.


No entanto, mas vamos conhecer as principais características de marte:

  1. A distância média dele em relação da Terra com o Sol é de 24,08 m/s². O planeta é o segundo mais próximo do nosso. Vênus – conhecido também como Estrela Dalva – é o primeiro. A gravidade de Marte é de 3, 771 m/s². O que significa dizer que seríamos mais leves lá.
  2. O tempo de rotação – que é o período que o planeta leva para dar uma volta completa em torno de si mesmo – é um pouco superior ao Planeta Terra. Marte leva 24 horas e 37 minutos para girar completamente. Já o seu movimento de translação – tempo que leva para dar uma volta completa em torno do Sol – demora 687 dias (a partir desse momento, descobri porque que os marcianos das revistinhas sempre tinham menos idade que os terrestres. Apesar de saber que o nosso tempo biológico também é uma questão de localização no espaço, mas isso é uma outra história :)).
  3. O planeta vermelho tem uma atmosfera muito densa, constituída principalmente por dióxido de carbono. A temperatura varia muito, já foram registradas marcas de cerca de 20ºc até 140ºc. Sua cor avermelhada é por causa da presença de óxido de ferro. Essa é a razão do seu famoso apelido. Sua superfície tem algumas semelhanças com desertos rochosos da Terra, e também tem algumas características com a Lua.
  4. Assim como a Terra, ele possui duas calotas polares permanentes, e nelas existem água e dióxido de carbono congelados.
  5. Marte tem duas pequenas luas (satélites naturais): Fabos que é a maior delas e está mais próxima ao planeta e Deimos. Os cientistas acreditam que Fabos se chocará na “superfície avermelhada”, ou será destruído pela força gravitacional do planeta. Gravidade esta, que seria a responsável por capturá-lo quando ainda era um asteroide de forma bastante irregular.

O que sabemos até hoje sobre o “Lar dos Marcianos” é graças a algumas missões espaciais não tripuladas enviadas ao planeta. Nosso segundo vizinho tem sido destino de diversas sondas espaciais. Dentre elas, as espaçonaves Viking 1 e Viking 2, que chegaram em marte no ano de 1976, a Mars Partifinder, que chegou em 1997, com o seu robô Sojounrer, e ainda, passeou pela superfície marciana em 2004. Dois veículos pousaram com sucesso no planeta: Spirit e Opportunity, ambos fazem parte da missão: Mars Exploration Rover. E mais recentemente, em 2012, a Curiosity. Enviada junto com a sonda Mars Science Laboratory.

Postagens mais visitadas deste blog

Como seria sua vida se não existisse o celular

Coisas que aprendi estudando russo