Bullying, uma covardia


O bullying é uma violência física e/ou psicológica de forma continuada. O que o diferencia de outros conflitos ou desavenças é este caráter repetitivo, sistemático com intensão de machucar.


Há um limite entre ofensa e brincadeira, por isso hoje o bullying é reconhecido como um problema crônico de sérias consequências.

O agressor ameaça, provoca medo e mal-estar na vítima, o que prejudica o aprendizado e formação
crítica, além de traumas psicológicos como a autoexclusão. Contudo, ambos sofrem consequências e precisam ser entendidos e tratados, pois além dos problemas acima citados, alguns casos chegam ao extremo: suicídios e homicídios.

Existem vários tipos de bullying, e podem ser feitos individualmente ou combinados.

Bullying Físico: É o mais comum e também o mais fácil de ser cometido, pois diante de grande diferença de forças entre as duas pessoas, se realiza a agressão física.

Cyber Bullying: Realizado através da internet, é feito através de e-mails, imagens/fotos, informações e brincadeiras de mau gosto pelas redes sociais contra a vontade/conhecimento da vítima. São criadas salas de bate-papo ou comunidades virtuais em sites com o objetivo de denegrir o alvo. Apenas 4% de bullying é listado como “outros tipos”, onde se encaixa o cyberbullying.

Bullying Verbal: São os xingamentos falados diretamente para a vítima, com o intuito de intimidar ou simplesmente denegrir sua imagem. 46,5% do total de bullying nas escolas é o tipo verbal.

Bullying Emocional: Parecido com o anterior, mais comum entre meninas, tem o objetivo de excluir as vítimas do meio social, ridicularizando e isolando-a. É uma forma de bullying indireto e é responsável por 18,5% do total de bullying. É tão sério quanto qualquer outro porque as vítimas são “machucadas” emocionalmente.

Bullying Homofóbico: É a violência física ou verbal contra uma pessoa devido a sua opção sexual.

Bullying Sexual: Sofrido em geral, por meninas, elas recebem apelidos pejorativos por “ficarem” com alguns meninos, pelo seu comportamento pessoal ou mesmo, pelo tipo de roupa que vestem. São comuns termos como galinha, ou putas. Pode ser considerado assédio sexual.

Bullying Racista: São ofensas decorrentes da raça, cor, fé ou cultura.

Bullying Empresarial: São avaliações injustas, críticas excessivas, exclusão de comunicados oficiais da empresa e das ações empresariais das quais deveria fazer parte, etc...

Concluímos, então, que este comportamento não se limita às escolas, entre alunos populares, nerds ou maiores, se estende também aos adultos em seus locais de trabalho e pode se tornar um grande pesadelo, mas este é assunto para o próximo artigo.

Assista o vídeo e aprenda mais sobre o tema:

 
Gostou do artigo? Não esqueça de compartilhar com os amigos e parabenizar a autora deixando seu comentário!
Leia Mais artigos da Giselli clicando aqui. 


Sobre a Autora:
Giselli Pimentel
Giselli Pimentel tem 34 anos, Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Produção Editorial pela Universidade Anhembi Morumbi-SP. Atua como diagramadora de livros e tabloides, também como revisora de textos. Não é aquela que carrega sempre um livro na bolsa, mas tem grande apreço pela nossa gramática e valoriza a importância de conhecer suas regras; o mínimo.
Portfólio

Postagens mais visitadas deste blog

Como seria sua vida se não existisse o celular

Coisas que aprendi estudando russo