Dica de Livro: Menina de 20

Capa do livro
Muita gente já deve ter ouvido sobre Becky Bloom. São seis livros (que ainda não consegui ler) e o filme “Os Delírios de Consumo de Becky Blomm”, que juntaram os dois primeiros livros para o enredo do filme (eu sei porque li somente o segundo livro :P).


Bom, hoje vou falar sobre um dos livros da autora da série, Sophie Kinsella (pseudônimo de Madeleine Wickham, que também tem livros publicados em seu nome – eu li um e não gostei).

“Menina de 20” é um livro leve, engraçado, muito divertido e recomendado para todas as idades. Na história, Lara passa a ser “assombrada” pelo espírito da sua tia-avó Sadie e acaba se envolvendo em diversas confusões para descobrir onde foi parar o colar de Sadie – o último pedido do espírito.

Sinopse: “O espírito da tia-avó de Lara Lington, que foi uma jovem dançarina de Charleston com ideias avançadas sobre moda e amor, aparece misteriosamente com um último pedido: Lara precisa localizar um colar que foi dela por mais de 75 anos. Só assim Sadie poderá descansar em paz. Além de encontrar a joia, Lara tem que lidar com "probleminhas" do dia a dia: a sócia fugiu para Goa, sua empresa está afundando e ela acabou de ser abandonada pelo homem "perfeito". Nesta divertida história, Lara e Sadie são duas meninas de vinte bem diferentes que vão aprender a importância dos laços familiares e da amizade.”.
 

Cursos 24 Horas

Cursos Online na Área de Comunicação e Marketing

                                           Cursos Online 24 Horas

Gostou da dica? Não esqueça de compartilhar com os amigos e parabenizar a autora deixando seu comentário!
Leia outros artigos da Melissa clicando aqui.


Sobre a Autora:
Melissa Maschka
Melissa Maschka é gaúcha de 25 anos. Formada em jornalismo pela Universidade Luterana Brasileira (ULBRA) no ano de 2010. É apaixonada por livros, filmes e séries, mas não é nenhuma "rata de biblioteca" ou uma nerd... Está muito longe disso!

Postagens mais visitadas deste blog

Como seria sua vida se não existisse o celular

Coisas que aprendi estudando russo