Cinema: Resenha crítica do filme "O Cavaleiro Solitário"

Cinema: Resenha crítica do filme O Cavaleiro Solitário / Crédito da foto: Divulgação Disney
Armie Harmmer (esq.) e Johnny Depp (dir.) em cena do longa

Apesar de toda a maquiagem e fantasias alegóricas que sempre ajudam nas interpretações extraordinárias de Johnny Depp, "O Cavaleiro Solitário (The Lone Ranger)", não passa de uma superprodução com ótimas cenas de ação – que desafiam ate o impossível –, mas é só isso.

O roteiro é péssimo! Muitas vezes confunde o expectador.


A atuação do que seria o protagonista do filme Armie Harmmer, que interpreta o cavaleiro do título, deixa muito a desejar. Bom mesmo, só os efeitos especias, que melhoram cada vez mais a cada nova obra do produtor Jerry Bruckheimer (Pearl Harbor, Piratas do caribe, entre outros).

De qualquer maneira, no longa, Tonto (Johnny Depp), o espírito guerreiro nativo americano narra as histórias não contadas que transformaram John Reid (o cavaleiro solitário), em um homem da lei, e uma lenda da justiça.

O filme custou U$255 milhões de dólares e até agora só arrecadou $122 milhões, o que deixa Depp – acostumado a sempre arrastar multidões para os cinemas – em uma situação bem desagradável. Seus últimos trabalhos não chegam a ser considerados fracassos, mas também passaram bem longe de serem grandes sucessos.

E que venha Piratas do caribe 5!

Assista ao trailer de "O Cavaleiro Solitário (The Lone Ranger)"



Sobre o Autor:
Lindenberg Gomes
Lindenberg Gomes tem 32 anos. É empreendedor nato e trabalhou como Engenheiro Apícola no Havaí. Atualmente é Tosador e Proprietário da Empresa Pet Go – Atendimento em domicílio para cães e gatos. Amante de cinema desde que... Viu que Sérgio Malandro não era engraçado em Lua de Cristal (1990).

Postagens mais visitadas deste blog

Como seria sua vida se não existisse o celular